187667269036993
 

Anticoncepcionais e a necessidade de adequar os nutrientes





Os anticoncepcionais orais (ACOs) são sados ​​por uma grande proporção de mulheres desde o início da adolescência.


Percebe-se que mulheres que fazem uso de pílulas tem uma maior depleção de alguns nutrientes quando comparadas àquelas que não utilizam. Isso é mais comum com os nutrientes: ácido fólico, vitaminas B2, B6, B12, vitamina C, vitamina E e os minerais magnésio, selênio e zinco.

E por que isso ocorre? Para metabolizar e quebrar a pílula, os órgãos realizam trabalho pesado. A intervenção no sistema hormonal é um grande estresse para o corpo, com o consumo extra de nutrientes pelo corpo. O fígado responsável pela detoxificação dos medicamentos, estará mais centrado na remoção do ACOs do que com o armazenamento e a utilização de minerais.

Além disso, a vesícula biliar também produz menos bile, o que, por sua vez, dificulta a digestão. Como resultado, os nutrientes não são absorvidos pelo intestino na proporção que deveriam.


Com essa depleção há redução do desempenho, da fadiga, queda de cabelo, distúrbios do ciclo e enfraquecimento do sistema imunológico.


Esses nutrientes podem ser priorizados pelos alimentos (veja tabela abaixo) ou suplementados, se a pessoa tem dificuldade de ingerir alguns alimentos fontes desses nutrientes. O importante é já fazer essa adequação prontamente para evitar qualquer problema:





Fonte: 1. Como a pílula anticoncepcional prejudica a absorção dos nutrientes?


2. PALMERI, M., SARACENO, A., VAIARELLI, A., CARLOMAGNO, G. Oral Contraceptives and changes in nutritional requirements. European Review for Medical and Pharmacological Sciences, 17 :1804-1813, 2013.